Siga-nos nas redes sociais:

 
Conheça a identidade visual do Ano Jubilar Missionário 2022

O Ano de 2022 será especial para a Igreja no Brasil: um Ano Jubilar Missionário. No último sábado, 20, a iniciativa foi apresentada em uma live pelas Pontifícias Obras Missionárias. Também foi apresentada a identidade visual do ano celebrativo que tem como tema “A Igreja em estado permanente de missão”. Já o lema é “Sereis minhas testemunhas” (At 1,8), escolhido pelo Papa Francisco como mensagem do Dia Mundial da Missões de 2022.


A identidade visual compõe alguns elementos que expressam a intencionalidade dos jubileus celebrativos: o globo, o mapa do Brasil, a cruz missionária, o ano 2022, as cores dos cinco continentes e a cor dourada que remete ao jubileu.


O conjunto da arte está em movimento, expressando o dinamismo missionário que brota da Trindade, ou seja, a missão é uma só, ela é de Deus (Missio Dei) e nasce do “amor fontal do Pai” (AG 2), que se expande, comunica-se, sai de si e transborda sem fronteiras. O amor de Deus é um impulso gratuito, de dentro para fora, e de um jeito de ser que tem como origem e fim a vida divina (Cf. DAp 348).


O logo expressa uma grande explosão missionária que, em 1972, marcou um novo impulso para a missão da Igreja do Brasil. Em 2022, isso se abre em medida maior para missão sem fronteiras para alcançar a todas as pessoas, em todas as nações. Dois grandes projetos do Programa Missionário Nacional vão nessa mesma direção, de expandir a consciência missionária orientada à universalidade. Será um tempo oportuno para dar continuidade e fortalecer o projeto Ad Gentes e projeto Igrejas Irmãs da CNBB.


A temática “A Igreja em estado permanente de missão” segue as intuições do documento de Aparecida, que compreende a missão com identidade da Igreja, ou seja, não é algo optativo, uma atividade da Igreja entre outras, mas a sua própria natureza.


As comemorações do Jubileu


O Ano Jubilar Missionário marcará várias celebrações na dimensão missionária da Igreja. No âmbito nacional, os motivos jubilares são os 50 anos: de criação do Conselho Missionário Nacional (COMINA); das Campanhas Missionárias; dos Projetos Igrejas Irmãs; do Conselho Missionário Indigenista (CIMI) e do Documento de Santarém. Também serão celebrados os 60 anos do Centro Cultural Missionário (CCM) e os 70 anos da criação da CNBB.


No âmbito internacional, serão celebrados os 400 anos de criação da Congregação para Evangelização dos Povos; 200 anos do nascimento da Pontifícia Obra da Propagação da Fé (POPF), fundada em 1822 pela venerável Pauline Jaricot; 100 anos do motu próprio Romanorum Pontificum do Papa Pio XI, com o qual, em 1922, designou as Obras Missionárias como Pontifícias; e 150 anos do nascimento do beato Paolo Manna, PIME, fundador da Pontifícia União Missionária.


 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas

Fale conosco

Newsletter
CADASTRE SEU E-MAIL e receba notícias atualizadas da Diocese de Camaçari

Copyright © Diocese de Camaçari. Todos os direitos reservados