Siga-nos nas redes sociais:

 
Ruas desertas, corações povoados

O deserto que é atravessado por tantas pessoas ao redor do mundo, nos faz um novo convite à fecundidade.

Enquanto as ruas se fazem desertas pelo medo ou pela justa precaução, aqueles que faltam nas ruas devem povoar o nosso coração.

E se uma doença nos impede de caminhar livremente e sair de nossas casas, é preciso permitir agora que Deus livremente caminhe em nosso coração sabendo que “os Seus passos são fecundos e fazem brotar pastos no deserto” (Cf. Sl 64, 12s).

Este é o momento de começar, recomeçar ou aprofundar aquela vida interior de intimidade com o Senhor, especialmente com o caráter intercessor.

“Chorar com os que choram” pela perda de entes queridos, “sofrer com os que sofrem” pela enfermidade,  consolar os corações desesperançosos…

E nesta oração intercessora, estejam longe ou próximos, todos podem ser tocados pelo Senhor, pois, no coração dEle existe um só povo, um só corpo.

Se unimos a este coração também o nosso, então, uma multidão estará no nosso coração, e eles serão o nosso povo.

Se nossos passos não podemos caminhar pelas ruas das cidades, que na oração caminhemos nas ruas do nosso coração, acolhendo cada pessoa, as diversas nações, sendo próximos, e suplicando à Deus a Sua intervenção:

“Vinde, Senhor, para salvar!”

E então, quando voltarmos às ruas, seremos diferentes de outrora, não veremos os desconhecidos que passam, os pobres sem nome, ou muito menos seremos indiferentes a muitos: eles serão os nossos irmãos, aqueles que há tempos que não podemos vê-los. Eles foram conhecidos e reconhecidos na nossa oração.

Caminhemos, pois, neste deserto, sabendo que os nossos passos trilham o mesmo lugar sagrado: o Coração de Deus, o coração de cada homem.


 
Indique a um amigo
 
 
Mais artigos

Fale conosco

Newsletter
CADASTRE SEU E-MAIL e receba notícias atualizadas da Diocese de Camaçari

Copyright © Diocese de Camaçari. Todos os direitos reservados