Siga-nos nas redes sociais:

 
Missa para o povo sem o povo

Amados irmãos e irmãs, estamos vivendo um tempo de provação e combate em todas as áreas humanas por causa da pandemia do COVID-19. Todas as atividades sociais são suspensas a convite das nossas autoridades, por questão não só de saúde, como de vida. Tem um ditado antigo: "é melhor prevenir que remediar", só que agora o ditado é: "melhor prevenir que se desesperar", pois não se tem remédio para combater a doença provocada por este vírus que rápido dissemina e leva a morte as pessoas em poucos dias, especialmente as mais frágeis. As aglomerações de pessoas são proibidas, mas não se deve proibir a celebração das missas PARA O POVO SEM O POVO PRESENCIALMENTE.

 

Nós, sacerdotes, celebramos, mesmo sozinhos todos os dias, o sacrifício de Cristo pela humanidade (paixão, morte e ressurreição), a SANTA MISSA.


Cristo é o centro da nossa fé. Confiamos nele, o Salvador! Rogamos e imploramos, além do seu perdão e misericórdia, que nos socorra nesses momentos tão difíceis, como que uma tempestade quer nos sucumbir, e gritamos como os discípulos que acorda Cristo e diz: "Senhor, salva-nos! Iremos perecer!" (Mt 8,24, Mc 4,39-41) E Jesus dá ordens a "tempestade" e ela obedece, e questiona-os: "homens fracos na fé!" E quando Jesus andou sobre as águas e Pedro quis fazer a mesma experiência, Jesus o chamou, depois ele começou a afundar e gritou: "Senhor, salva-me!" Jesus o socorreu e disse: "Homem de pouca fé, porque duvidastes?" (Mt 14, 24-32; Mc 6,48-51; Lc 8,23).

 

Em sintonia com os padres que celebram todos os dias a Missa sem o povo, mas também para o povo, rezemos em casa (também pelos meios de comunicação social). E se fores a Igreja, sem sintomas de gripe, mesmo fora da missa o padre e alguns ministros da comunhão em plantão, fará uma oração, e te dará a Comunhão Eucarística. Se tiver umas 10 pessoas, os padres e/ou ministro podem ler o Evangelho e dar a Eucaristia.

 

O padre e ministros, com máscaras e sem sintomas de resfriado, devem visitar os doentes em casa, na medida do possível, para dar-lhes Jesus Eucarístico, é só solicitar.

 

Jesus é o pão da vida, o pão do Céu (Cf. Jo 6). E na última Ceia pediu que celebrássemos em sua memória. Celebremos o Cristo presente na nossa história e na nossa vida. Ele está presente e ressuscitado em nosso meio, podemos encontrá-lo e reconhecê-lo na sua Palavra (Cf. Jo 1), nas pessoas desfiguradas (Mt 25,40ss ) e no Pão Eucarístico (Jo 6 ).

Rezemos pelos doentes, pelos profissionais de saúde e para que essa "praga" do vírus seja destruída.

Deus nos abençoe, nos proteja e nos socorra, amém!

 

Pe. Reinaldo Balbino dos Santos
Representante do clero da Diocese de Camaçari-Ba

 
Indique a um amigo
 
 
Mais artigos

Fale conosco

Newsletter
CADASTRE SEU E-MAIL e receba notícias atualizadas da Diocese de Camaçari

Copyright © Diocese de Camaçari. Todos os direitos reservados